M2070P

6th December 2022

Barco de suporte à amarração prensado contra o costado de um conteinero

Relatório Inicial

O chefe da atraca√ß√£o do porto estava atendendo √† opera√ß√£o envolvendo um grande conteinero quando recebeu uma mensagem de r√°dio da equipe de atraca√ß√£o para ir rapidamente para a popa para investigar um incidente grave durante as opera√ß√Ķes.

O barco de suporte para a amarração estava na popa do navio, esperando que a terceira espia fosse arriada para eles. Em vez disso, as duas espias que haviam sido colhidas pela equipe do cais e estavam sendo passadas pelos cabeços de amarração foram solecadas pela equipe de amarração da popa e foram para a água. O barco de suporte tentou se afastar delas para evitar ser atingido. Quando o barco já estava quase safo, o navio tesou as espias, apenas para retirá-las da água. Neste momento o barco foi pego e jogado contra o costado do navio. Os dois tripulantes do barco de apoio consideraram abandoná-lo, já que os gritos prolongados e os apitos não conseguiram chamar a atenção da tripulação. Finalmente, a tripulação do navio percebeu o que havia acontecido e solecou as espias. Além da tripulação do barco ter sido severamente abalada pelo incidente, não houve ferimentos na tripulação, mas alguns danos ao barco de suporte à amarração.

Coment√°rio CHIRP

Este é um caso óbvio de falta de comunicação durante uma fase crítica da operação de amarração.

Os navios muitas vezes pagam um pouco de espias para tirar o peso delas antes de transferi-las para os tambores de trabalho dos guinchos. O método mais seguro é fazer isso somente depois que todas as espias estiverem em terra, em seguida, mover-se uma de cada vez para manter as espias e a embarcação sob controle. O CHIRP se pergunta se houve uma pressão de tempo real Рou percebida Рsobre o grupo de amarração para que eles tomassem um atalho tão perigoso.

Principais quest√Ķes relacionadas a este relat√≥rio

Consci√™ncia Situacional ‚Äď Embora os barcos de apoio ou outras embarca√ß√Ķes, como rebocadores, muitas vezes facilitem o manuseio das espias, isso complica a tarefa do oficial de amarra√ß√£o, porque esse oficial deve estar ciente do que est√° acontecendo a bordo e fora do navio. Uma embarca√ß√£o raramente tem tripula√ß√£o suficiente para dedicar uma pessoa a cada uma dessas tarefas, embora isso seja ideal. Em vez disso, cuidados adicionais devem ser tomados ao trabalhar em espias com embarca√ß√Ķes pr√≥ximas.

Press√£o ‚Äď As opera√ß√Ķes de amarra√ß√£o nunca devem ser apressadas. Todo cuidado √© exigido ao comandante a ao pr√°tico para fornecerem mensagens oportunas √†s equipes de amarra√ß√£o para garantir que cada ordem seja realizada com cuidado e sem pressa.

Distra√ß√Ķes ‚Äď A equipe de amarra√ß√£o estava distra√≠da quando n√£o conseguiu ouvir os sinais da tripula√ß√£o do barco apoio √† atraca√ß√£o quando estavam presos contra o costado do navio. Manter-se alerta durante as opera√ß√Ķes de amarra√ß√£o √© vital, dada a natureza mut√°vel do movimento do navio e a tens√£o nas espias.

Up next: