M1910P

5th September 2022

Naufr√°gio de um rebocador

Relatório Inicial

Um rebocador estava em tr√Ęnsito quando seus compartimentos de popa come√ßaram a inundar. Os tr√™s tripulantes a bordo tentaram bombear a √°gua, mas n√£o tiveram sucesso e, posteriormente, abandonaram a embarca√ß√£o. Eles foram resgatados, e o rebocador mais tarde naufragou perto da costa. N√£o houve feridos. O rebocador foi recuperado mais tarde, mas foi considerado uma perda total. A polui√ß√£o na forma de um brilho de √≥leo foi avistada quando o rebocador naufragou.

A investiga√ß√£o determinou que a causa prov√°vel do naufr√°gio do rebocador era relacionada a escotilhas de conv√©s de popa n√£o fixadas ou abertas, o que resultou na inunda√ß√£o dos compartimentos de popa da embarca√ß√£o pela √°gua no conv√©s, levando a inunda√ß√Ķes progressivas de outros compartimentos atrav√©s de aberturas em anteparas estanques. Contribuiu para a inunda√ß√£o da embarca√ß√£o a falta de um programa pr√°tico de inspe√ß√£o e manuten√ß√£o do casco por parte do armador.

A autoridade investigadora observou que, nos √ļltimos cinco anos, havia investigado cinco acidentes envolvendo rebocadores cujos conveses e aberturas estavam em m√°s condi√ß√Ķes ‚ÄĒ levando a inunda√ß√Ķes e subsequentes naufr√°gios.

Para proteger os navios e o meio ambiente, √© uma boa pr√°tica marinheira para os armadores a realiza√ß√£o de inspe√ß√Ķes regulares e manuten√ß√£o de cascos, inclusive entre per√≠odos de docagem, independentemente dos requisitos de inspe√ß√£o.

Programas eficazes de manutenção e inspeção de casco devem abordar proativamente possíveis perdas de espessura de chapa de aço, identificar deficiências de integridade e estanqueidade do casco e garantir que os problemas de corrosão sejam reparados prontamente.

Coment√°rio CHIRP

Houve uma s√©rie de incidentes de naufr√°gios de rebocadores, e em v√°rios casos a causa comum foi deixarem abertas as portas estanques do conv√©s. Embora isso possa facilitar o acesso aos compartimentos internos, compromete a integridade da estanqueidade do rebocador e √© uma pr√°tica local incorreta e insegura. As portas estanques e gaiutas devem ser fechadas durante as opera√ß√Ķes de reboque, especialmente durante mau tempo.

Este relato reforça novamente a necessidade de compreender as características de estabilidade do rebocador.

Um fator comum em incidentes recentes de naufrágio de rebocadores foi deixarem abertas as portas estanques do convés.

Principais quest√Ķes relacionadas a este relat√≥rio

Pr√°ticas Locais ‚Äď Os armadores e operadores de rebocadores devem garantir que as portas estanques do conv√©s estejam fechadas ao rebocar. O treinamento √© crucial e deve ser de uma autoridade reconhecida para garantir a consist√™ncia. Mesmo que a boa pr√°tica tenha sido repassada em sua empresa, cursos de atualiza√ß√£o devem fazer parte da cultura de seguran√ßa para garantir que as melhores pr√°ticas sejam seguidas.

Capacidade ‚Äď As empresas de reboque devem avaliar seus funcion√°rios por suas habilidades e prepara√ß√£o para emerg√™ncias como parte de seus crit√©rios de sele√ß√£o. O c√≥digo ISM exige que todos os riscos identificados sejam avaliados ‚Äď quando foi a √ļltima vez que revisou sua an√°lise preliminar de risco (APR) para opera√ß√Ķes de reboque?

Cultura ‚Äď Qual √© a cultura de treinamento em sua empresa? O conhecimento √© transmitido informalmente entre os funcion√°rios ou √© fornecido por meio de cursos de treinamento reconhecidos ministrados por profissionais de treinamento especializado?

Up next: